Posts

Plano de Férias para Crianças e Adultos

Image
𝕮𝖎𝖘𝖎𝖙𝖆 𝖆𝖔 𝖏𝖆𝖗𝖉𝖎𝖒 𝖅𝖔𝖔𝖑𝖔𝖌𝖎𝖈𝖔 👩‍👧‍👧 🌞🚗 🦁🐯🦊🐸🐒🦋🦖🐢🦭🐫🦒🐑🐄🐓🦚🦜🦫🦔 Como preciso delas! Assim como todos nós, especialmente depois desta toda pandemia e quarentena.  Imagino que como eu, muitos pais devem-se questionar da mesma forma. Praia, não pela areia! Onde ir? Como? O que vou precisar? Como se irá comportar?  Pois bem...não posso falar como experiência de mãe! Nunca viajei com a minha filha que tem dificuldades sensoriais e sensibilidades. Mas posso contar a minha experiência. Bem, as minhas férias na infância eram sempre a volta do campo. Eu adorava! Praia, era mais complicado! Eu morava a uns 10minutos da praia, embora que adorasse olhar para o mar, sempre me acabava por ficar na toalha. Se tocava na areia? Sim! Mas fazia-me imensa confusão. Especialmente quando molhada. Engraçado, que hoje em dia em amo a praia. Ainda continuo a ter esse problema, com a sensação de quando molhada. Porém eu adoro sentar-me e ver o mar, ouvir as ondas e apanhar s

Condições de Saúde relacionadas com Autismo

Image
  Em publicações anteriores, tinha mencionado que a minha filha foi diagnósticada com epilepsia (crises focais) e sono apneia. Sabiam que 20-40% dos autistas têm epilepsia? Porém, existe também muitas outras variações de condições de saúde que estão relacionadas com o autismo.  TDHA ( Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) , as vezes chamado DDA ( Distúrbio do Déficit de Atenção) e em inglês  ADD, ADHD ou de AD/HD.  A maioria das pessoas com TDAH apresenta desatenção e hiperatividade-impulsividade.  Para algumas pessoas com TDAH, suas dificuldades residem principalmente em apenas uma dessas duas áreas.  O TDAH tem impacto na vida cotidiana, incluindo escola, trabalho e relacionamentos. Sintomas : -Falta de memória e concentração  -Hiperatividade e impulsividade  -Dificuldades em planeamento -Pouco reconhecimento de perigo  -Sem motivação de fazer algumas actividades que já está involvido/a -Perca da noção do tempo  Perturbação Obecessiva-Compulsiva (POC) ou Transtorno Ob

Decisões e Saúde Mental

Image
 Não sei como escrever, para um possível leitor...só sei, que o que eu sinto, possívelmente você que está a ler sente ou já sentiu em alguma parte da vida. E se nunca o fez, talvez seja a hora de refletir. ⚠️Não aconselhável aos mais sensíveis! Como me sinto ridícula! Frustrada! Sou uma merda! Ah! Pobre coitada! Ah! É normal! Ela enlouqueceu! Vocês que estão a ler estariam a pensar.  Deixem-me fazer-vos algumas perguntas:  -Não é verdade que vocês, se sentiram em alguma parte da vida frustradas/os?  -Já pensaram em desistir?  -Quantas mães/pais se sentem péssimas/os cuidadores?  -Se sentem culpadas/os?  -Têm uma casa, carro, ouro, já viajaram e mesmo assim nada as/os satisfaz?  -Acabaram o doutoramento e estão desempregados?  -Entregaram a vida para ajudar o próximo e na altura que precisam, ninguém está lá para amparar?  -Passaram por humilhação?  -Ja planearam uma família e acabaram em divórcio?   Pois é! Começa a fazer sentido, não é verdade?Ah! Ufff! Olho para mim e vejo tudo isso

Alteração de Comportamentos nas crianças

Image
As crianças, com as alterações de idades, também vem alterações nos seus comportamentos. Por vezes positivos, outras um pouco mais desafiadores.  Geralmente, essas alterações acontecem quando existe uma quebra ou alteração de rotina.  Pode também acontecer, quando a criança não entende o que está a acontecer, se tiver problemas na comunicação (não falar ou não saber como se comunicar) e/ou se sentem sobrecarregados/as. Por exemplo:  -As crianças podem fazer birras  -Ignoraram qualquer comando -Tornar-se mais violento/a -Magoar-se a si mesmo/a ou aos outros  -Ter comportamentos inadequados (tirar a roupa por exemplo num local público)  Então o que fazer nessas situações ou o que fazer para prevenir?  1- Mantenha rotinas  2-Tenha compaixão e paciência quando a criança faz qualquer transição. Por exemplo de uma actividade para outra. 3-Indentifique o que lhes causa transtorno ou sensibilidade, talvez a sua criança queira morder/lamber o chão ou não queira tocar em algum objecto/comida, et

Autistas e Obsessões

Image
 A minha bebé, recentemente ficou obcecada por um livro musical. De manhã, tarde e a noite. Incluído enquanto dorme! Sim, ela ultimamente acorda durante a noite e já não basta o leitinho! Agora também quer o livro, só para se assegurar que está perto dela, de vez enquanto ela toca no botão, começando a tocar ela volta a dormir. Ela sempre mostrou interesse por livros, abria e fechava, pegava e deitava para o chão. Mas eu não achava que aqueles movimentos fossem muito educativos, ela não prestava atenção em nada! Incluindo quando eu lia a histórinha, só queria pegar e ser tudo à maneira dela!      -Que raiva! Pensava eu!  -Tou exausta!  -Tenho medo!     Pior que seja autista, o meu maior receio era, o facto de ela poder requerer mais suporte que qualquer outro autista (Não descriminado quem o tenha, mas é sempre preocupante para uma mãe).  Mas será mesmo que assim? Comecei a pensar! Estás preocupada com que? É bom ela ter um interesse! Assim eu posso acalma-la quando está nervosa, també

Aceitação de Deficiência

Image
Cartão Nacional de Deficiência    Depois de algumas situações de estresse/meltdowns, no qual a última levou ao grito a alguém que estava-me a tentar acalmar, eu resolvi aplicar para o cartão de deficiência.  Como foi difícil essa aceitação!  Eu? “Com deficiência?!” Não me via “no filme”, principalmente com um cartão de rótulo. Na verdade, se eu tivesse está identificação talvez não magoasse alguém quando dei aquele grito, talvez até as enfermeiras fossem mais pacientes e claras no processo e não me levaria ao meltdown.  Depois com isso veio outra questão, normalmente para requerer um cartão de deficiência, tem que se ter diagnóstico ou tem que ter evidências de benefícios de deficiência.  Pensava eu! Eu sem ambos, nunca me vi a aplicar para tal! Mas também eu nunca tentei?! Right? Foi então, que resolvi aplicar na passada segunda-feira aqui em UK. E finalmente recebi o meu cartão nacional de identificação de deficiência.   Quais os documentos que submeti?  -Relatórios médicos do meu an

Como fazer garrafas sensoriais

Image
  Certamente, já ouviram falar que garrafas sensoriais trazem benefícios para as crianças autistas. Mas quais são mesmo esses benefícios que encontrei na minha filha?  - Concentração (o olhar e pegar ajuda na concentração) - Entretimento (algo que gosta) - Curiosidade (ela gosta de pegar e ver quais são as que fazem barulho ou não) - Tranquilidade  (ajudou a minha filha a ficar mais calma) Agora como fazer essas garrafas a custo zero (só usando meterias que você tenha)?  Use somente garrafas de plástico que possívelmente vai jogar fora (sumo, coca-cola, detergentes, etc), lave e desinfecte antes de usar.  1 - Alumínio, somente isso coloque algum papel de alumínio e feche a garrafa. Simples não é verdade? Também pode colocar pedrinhas, búzios encontrados na praia, etc.  2 - Aqui em UK chamamos Obs, bolas de água esferas de silicone. So isso, coloque algumas bolinhas e deite água, espere até que cresçam. Peço desculpa pela foto, realmente já foi tão usado que não está nas melhores con